Instituto do Meio Ambiente de Alagoas recebe um dos mais importantes prêmios do Brasil

30 de agosto de 2018

A entrega aconteceu em Foz do Iguaçu (PR)

“Esse é um dos principais prêmios conferidos na área de meio ambiente à importantes iniciativas existentes no Brasil, poucas entidades já ganharam e o IMA ganhou no ano em que fez 30 anos”, comentou Gustavo Lopes, diretor-presidente do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), sobre o “Muriqui”, recebido oficialmente em Foz do Iguaçu (PR).

O prêmio, criado pelo criado pelo Conselho Nacional de Reservas da Biosfera da Mata Atlântica (CN-RBMA), em 1993, é hoje reconhecido como um dos principais objetos de homenagem às ações realizadas para a preservação ambiental no Brasil. O órgão estadual foi reconhecido pelo trabalho desenvolvido e a parceria com o Conselho Nacional em favor do desenvolvimento sustentável e da preservação dos remanescentes florestais de Alagoas.

A RBMA é vinculada ao Programa Man and the Biosphere (MaB) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Entregue oficialmente durante o Seminário Internacional Corredores Ecológicos e Conectividade de Paisagem, realizado há poucos dias em Foz do Iguaçu (PR) – no Refúgio Biológico Bela Vista, o Prêmio Muriqui havia sido entregue, simbolicamente, ao IMA/AL no dia 14 de novembro de 2017.

Hoje reconhecido com um dos principais objetos de homenagem às ações realizadas para a preservação ambiental no Brasil, é composto por um diploma e uma estatueta de bronze com a imagem do Muriqui. Tem o objetivo de “incentivar ações que contribuam para a conservação da biodiversidade, o fomento e divulgação dos conhecimentos tradicional e científico e a promoção do desenvolvimento sustentável”, na região do bioma Mata Atlântica.

O Muriqui (Brachyteles arachnoides e B. hypoxanthus) é um macaco que ainda existe em áreas remanescentes de vegetação nativa e o animal símbolo da RBMA.

São entregues apenas dois prêmios por ano, um para pessoa física e outra para entidades públicas e privadas, nacionais ou internacionais. Em casos excepcionais são entregues três prêmios ao ano, sendo um na categoria Especial. Os premiados são indicados e escolhidos através de voto dos membros do CN-RBMA. As escolhas levam em consideração as ações em prol da conservação da biodiversidade, do desenvolvimento sustentável e do conhecimento científico e tradicional do bioma mata atlântica.

Já foi conferido para entidades como: Save Brasil – Sociedade para Conservação das Aves do Brasil; Conservação Internacional – Brazil; Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC); Associação para Proteção da Mata Atlântica do Nordeste (AMANE); Projeto Tamar; entre outros.

A indicação do IMA/AL ao Muriqui 2017 foi feita pelo presidente do CN-RBMA, Clayton Lino, e teve aprovação unânime dos membros do Conselho.